Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Federal  

Greve da saúde federal terá assembleia, ato e pressão na negociação nesta terça (11)

10/03/2014

Servidores do Inca na manifestação da greve realizada nesta segunda (10), nas proximidades da Rodoviária
fotos: Fernando França

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

A ordem é aumentar a pressão e a mobilização num dia que promete ser agitado e de muitas atividades da greve. Para a terça-feira (11), 37º dia de paralisação, estão previsto ato público, possível negociação e assembleias. Haverá assembleia setorial na unidade da Cruz Vermelha do Inca (HC-1), a partir das 10 horas, de onde, logo depois, os servidores desta e de outras unidades da saúde pretendem sair em passeata.

Mais à tarde, a partir das 15 horas, começa a assembleia geral da greve, na sede do Sindsprev-RJ (rua Joaquim Silva 98, na Lapa). Os trabalhadores dos hospitais, institutos e do Nerj, que estão na greve, devem participar, mas os servidores federais municipalizados também estão sendo convocados a comparecer, para debater a adesão ao movimento.

Entre uma atividade e outra, está prevista mais uma rodada de negociações na coordenação do Ministério da Saúde no Rio (Nerj), na rua México 128, no Centro. De Brasília, o ministério confirmou o convite feito ao sindicato para uma reunião cujo único ponto de pauta é a greve nos hospitais federais e nos institutos.

O documento é assinado pela coordenadora-executiva da Mesa Setorial de Negociação Permanente, Elizabete Matheus da Silva Ramalho Alves, e pelo diretor do Departamento de Gestão Hospitalar, João Marcelo. O Comando de Greve com representações dos hospitais e institutos que participam do movimento paredista vai ao Nerj para acompanhar a reunião.

Ato na Rodoviária

A greve na rede hospitalar federal nesta segunda-feira (10) teve assembleias em várias unidades e manifestação dos servidores do Inca nas proximidades da Rodoviária do Rio. Mais de 150 profissionais da saúde percorreram as ruas próximas ao hospital para criticar as ameaças de privatização e defender a jornada de 30 horas semanais para todos.

"A greve continua, Dilma, a culpa é sua", cantaram os manifestantes durante vários momentos do protesto, que por cerca de uma hora ocupou as ruas próximas àquela unidade do Inca, o HC-2. Referências críticas aos bilhões gastos pelos governos com a Copa do Mundo também foram frequentes. “Da Copa, da Copa, da Copa eu abro mão, quero dinheiro pra saúde e educação”, disseram em coro os servidores. Os trabalhadores do Inca pretendem fazer uma assembleia de todas as unidades na quarta-feira (12), no HC-1.


Protesto da saúde federal em greve nesta segunda, no ato nas prpximidades do Inca (HC-2)

 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec