Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Federal  

Servidores desocupam gabinete do Inca 3 após arrancarem acordo vitorioso com Ministério

10/06/2014

Servidores comemoram o termo de acordo após desocuparem gabinete do diretor-geral do Inca 3: vitória da mobilização

Foto: colaboração

 

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Uma vitória dos servidores do Inca 3 e do Sindsprev/RJ. Assim foi o resultado da ocupação do gabinete do diretor daquela unidade, Pedro Aurélio, iniciada dia 4/06 e encerrada nessa quarta-feira 11, de forma pacífica, após o Ministério da Saúde (MS) ter concordado em assinar um termo de acordo no qual atende a principal reivindicação dos servidores: suspender 8 remanejamentos arbitrários feitos por Pedro Aurélio em retaliação à greve.

Antes de solucionado o impasse, servidores que ocupavam o gabinete de Pedro Aurélio e dirigentes do Sindsprev/RJ viveram clima de forte tensão, ao serem notificados de que havia uma ordem da Justiça Federal para desocupar o local com o auxílio da polícia. Imediatamente, o Sindsprev/RJ convocou militantes da saúde e seguridade de diversos pontos da base do Sindicato, que se dirigiram ao Inca 3 para prestar solidariedade à ocupação e dizer que não aceitariam o arbítrio da direção-geral da unidade.

A partir daí, e aproveitando a reunião de mesa estadual de negociação entre Nerj e Sindsprev/RJ que já estava agendada para essa quarta 11, dirigentes do Sindicato cobraram do Ministério da Saúde que interviesse no Inca 3. Após muita pressão do Sindsprev/RJ, finalmente o MS enviou ao Inca 3 uma comissão de três representantes (Carlos Vanderlei Soares, José Carlos Moraes e André Tadeu, este último do Inca 1), que enfim negociou o termo de acordo, possibilitando a desocupação pacífica do gabinete de Pedro Aurélio.

Termo de acordo é conquista dos servidores e do Sindsprev/RJ

O termo de acordo assinado pelo MS prevê ainda que o Ministério reconhece não ter havido qualquer dano ao patrimônio público durante a ocupação do gabinete. O MS se compromete ainda a não proceder a nenhum remanejamento ou remoção de servidores do Inca 3 ocupantes de cargos efetivos na unidade, a garantir a atividade sindical e a liberdade de expressão aos servidores do INCA e a apurar as irregularidades denunciadas pelos servidores durante a ocupação, como bebidas alcoólicas e medicamento radioativo (Iodo 125) encontrados no gabinete do diretor-geral da unidade.

O item do termo de acordo que, no entanto, talvez seja o maior avanço é aquele no qual o MS se compromete a formar comissão, com o Sindsprev/RJ, para discutir as reivindicações de greve apresentadas pelo Sindicato (como 30h para todos, respeito ao duplo-vínculo, concurso, reposição salarial e fim da privatização). 

“O resultado da desocupação foi uma vitória da unidade dos servidores do Inca 3 que  também trouxe uma conquista para todos os demais servidores da saúde federal em greve, na medida em que possibilitou o compromisso do Ministério com a comissão de negociação da nossa pauta. Outra vitória importante foi que os representantes do Ministério também reconheceram que o termo de acordo de greve, assinado em março, não estava sendo cumprido. Vamos continuar mobilizados. Esse é o caminho. Só quem luta conquista”, avaliou a diretora do Sindsprev/RJ Christiane Gerardo, que, junto com o também dirigente Sebastião José de Souza (Tão), apoiou a ocupação desde o início.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec