Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 03/08/2017 03/08/2017 25/07/2017 20/07/2017 17/07/2017
Saúde Federal  

Nesta terça (13/6), assembleia da Vigilância em Saúde (ex-Funasa)

09/06/2017

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Reformas, informes gerais, informes jurídicos e aprovação de um plano de lutas serão os principais pontos de pauta da assembleia geral dos servidores da Vigilância em Saúde (ex-Funasa) que vai acontecer nesta terça-feira, 13 de junho, a partir das 14h, no auditório do Sindsprev/RJ (rua Joaquim Silva, 98, Lapa).

“Estamos vivendo um momento difícil que exige de nós respostas firmes. O governo Temer, o Congresso Nacional e os patrões estão determinados a extinguir ou reduzir vários de nossos direitos, por exemplo, fixando mais tempo e menores valores para a aposentadoria e o corte de pensões. Por isso a nossa assembleia do dia 13 vai ser uma preparação para nossa participação na greve geral do próximo dia 30 de junho, convocada pelas centrais sindicais”, explicou o diretor do Sindsprev/RJ Pedro Jorge de Lima.

Sindsprev/RJ se reuniu com Ministério da Saúde

Em reunião com o Sindsprev/RJ no último dia 25/5, em Brasília, representantes do Ministério da Saúde (MS) disseram que a categoria, estatutária, na tabela específica da Vigilância em Saúde, tem direito a progressões de nível de 18 em 18 meses e que a próxima será em dezembro deste ano. E que, além desta, só haverá mais uma.

Os representantes do ministério disseram ainda que se esses servidores fossem para a carreira da seguridade, como reivindicam, teriam que permanecer com salário congelado, já que recebem remuneração superior aos daquela carreira. Os representantes do MS sugeriram a permanência na tabela da Vigilância.

Em relação à aposentadoria, disseram que a contagem de tempo tem que ser feita somente a partir de 1994. O Sindsprev/RJ solicitou e o MS vai produzir uma nota técnica a respeito. A orientação é para que quem já tem tempo para se aposentar, contando com a contribuição anterior a 1994, deve aguardar e procurar o Sindsprev/RJ.

Indenização de campo

O Sindicato enviou solicitação, ainda não respondida, de agendamento, de agendamento de reunião com o presidente da Funasa. A finalidade é negociar o pagamento dos valores dos beneficiários da ação de indenização de campo. A ação é vitoriosa e já se encontra em fase de execução. Mas pode demorar até que o pagamento saia. Caso seja feito um acordo político, isso pode acontecer mais rápido.

 

 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec