Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 12/09/2017 06/09/2017 01/09/2017 30/08/2017 30/08/2017
Saúde Federal  

Servidores do HFB farão protesto caso pagamento da APH não se normalize

12/06/2017


O diretor do Sindsprev/RJ Sidney Castro fala durante assembleia que lotou auditório pela APH, 30 horas, contrato temporário e contra o ponto eletrônico
Foto: Mayara Alves

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Numa assembleia que lotou o auditório, nesta segunda-feira (12/6), os servidores do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) decidiram promover um grande protesto no dia 5 de julho, caso o Ministério da Saúde não garanta, por escrito, o pagamento, no início de julho, da totalidade do Adicional de Plantão Hospitalar (APH) de maio. Os profissionais temem o desconto em função de sérios problemas que não foram resolvidos no ponto biométrico, como a falta de emissão de comprovante e de registro da presença do servidor.

Em reunião no dia 23 de maio com o Sindsprev/RJ, em Brasília, o coordenador-geral de Gestão de Pessoas do Ministério da Saúde, Pablo Gomes, garantiu que os problemas que persistem na implantação do ponto eletrônico nos hospitais fluminenses não serão em hipótese alguma motivo de punição para os servidores federais. Se comprometeu a emitir nota técnica sobre o assunto, mas o documento não refletiu o que foi dito na mesa de negociação.

Desconto

Segundo relatos feitos durante a assembleia, este mês, mesmo, muitos funcionários não receberam a APH, conforme se apurou, por erro do Recursos Humanos do próprio hospital. A orientação é preencher formulário registrando qual o tipo de problema e encaminhar ao DGH.

O diretor do Sindsprev/RJ, Sidney Castro, afirmou que os servidores não podem ser penalizados por falhas de um equipamento que não funciona. E que têm que reagir se mobilizando para garantir seus direitos.

E criticou o ponto eletrônico. “Não é o ponto eletrônico que vai resolver o problema da saúde. Pelo contrário, gasta-se milhões para a compra de máquinas, quando o que se deveria fazer era investir este dinheiro em concursos públicos, na aquisição de equipamentos e insumos para o bom atendimento”, afirmou. Adiantou que, como está fazendo para garantir o pagamento da GDPST, o Sindicato vai mover ação em relação à APH.

30 horas

Outro assunto tratado foi a luta pelas 30 horas. Sidney relatou que a mobilização pelas 30 horas para todos os servidores da saúde, continua em todos os hospitais federais. E que tem que se fortalecer ainda mais para garantir este direito histórico.

Com relação à extensão dos contratos temporários, os contratos NERJ, Sidney disse ser a favor do concurso público, mas que defende a renovação dos contratos até que se realizem novos concursos. E que isto se faz necessário devido à inviabilização do funcionamento dos hospitais federais, caso o governo suspendesse as contratações temporárias.



Assembleia HFB

Numa assembleia que lotou o auditório, nesta segunda-feira (12/6), os servidores do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) decidiram promover um grande protesto no dia 5 de julho.
Anterior 13 foto(s) Próxima
- Foto: Mayara Alves



     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec