Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Federal  

Departamento de Saúde do Trabalhador destaca urgência de ações preventivas para servidores

29/08/2018


Plenário do Seminário da Saúde Federal, que também debateu questões relativas à saúde dos trabalhadores
Foto: Mayara Alves

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione (texto) e Mayara Alves (foto), enviados a Barra do Piraí

Na mesa do Seminário da Saúde Federal que abordou o tema ‘Saúde do Trabalhador’, o debate girou em torno da necessidde de se ampliar as ações de conscientização e prevenção de doenças ocupacionais junto aos setores da seguridade e do seguro social. Nesse sentido, foi de grande valia a apresentação de relatório das atividades desenvolvidas nos últimos três anos pelo Departamento de Saúde do Trabalhador do Sindsprev/RJ, que se reúne quinzenalmente, na sede do sindicato. O destaque ficou por conta do Projeto Integrador Multicêntrico, em parceria do Sindsprev/RJ, Sintrasef e Sintsaúde-RJ com o Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh) da Fiocruz. Apoiado pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, o projeto estuda o impacto da exposição de agrotóxicos sobre a saúde dos agentes de combate a endemias.

Em sua exposição, os representantes do Departamento propuseram a implantação, nas unidades da saúde federal, de CIPAS (Comissões Internas de Prevenção de Acidentes) e de CISSP (Comissões Internas de Saúde do Servidor Público). “Atuamos para prevenir ou diminuir as doenças relacionadas ao trabalho, mostrando os potenciais riscos à saúde do trabalhador, coletando e organizando esses dados. Percebemos a necessidade de estarmos junto aos centros de referência em saúde do trabalhador, para solucionarmos os problemas, levando demandas da base para organismos como conselhos de saúde, entre outros, buscando também reparações por danos morais e materiais sofridos pelos trabalhadores”, explicou Ébio Willis, do Departamento de Saúde do Trabalhador. 

Condições precárias também provocam adoecimento

Os servidores denunciaram as precárias condições de trabalho nas unidades de saúde como fatores de adoecimento, além das situações de assédio moral por parte de gestores. Outra crítica foi quanto à crescente dificuldade de os servidores serem atendidos nas próprias unidades onde estão lotados. “Atualmente a maioria dos servidores não consegue socorro na própria unidade onde trabalha. Eu mesmo fiquei 5 meses de licença, aguardando exames que na minha unidade poderiam ser feitos em uma semana. Tudo porque a minha unidade não quis me atender. Ninguém cuida do cuidador”, afirmou Elan Salles, técnico de laboratório do HFSE.

“Temos que parar de improvisar nas unidades de saúde, não dá pra ficar usando sacos plásticos em substituição a luvas. Não dá. O pior é que, quando adoecemos, nos mandam buscar atendimento nas UPAS”, desabafou Rosimeri Paiva, servidora da saúde estadual e dirigente do Sindsprev/RJ.

Lotada no Hospital Estadual Eduardo Rabello, a técnica de enfermagem Joana D’arc Galdino Cruz citou o próprio stress e a superexploração do trabalho como causas de adoecimento dos servidores. “Tivemos recentemente o caso do colega Wescley da Silva, servidor do Hospital Albert Schweitzer que morreu de infecção porque não tinha tempo e dinheiro para cuidar da própria saúde. Nem salário em dia ele tava recebendo. Temos que acordar para isto”, disse.

O Departamento da Saúde do Trabalhador do Sindsprev/RJ começou a ser reestruturado em 2017, a partir da realização da I Oficina de Saúde do Trabalhador. Em 2017, o Departamento organizou protesto, em frente ao Nerj, para denunciar a contaminação por organofosforados e exigir do Ministério a adoção de procedimentos básicos, como ações preventivas e exames periódicos, além da redução/eliminação de fatores de risco à saúde dos trabalhadores.

Este ano (2018) foi realizado o I Ciclo de Diálogo sobre saúde do trabalhador.

Em suas reuniões quinzenais, o Departamento acolhe denúncias e dá orientações necessárias aos trabalhadores sobre ações preventivas em saúde. As reuniões são abertas a todos os trabalhadores da base do Sindsprev/RJ, sindicalizados ou não. 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec