Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Estadual  

Saúde estadual faz ato nesta quarta (24/06) por PCCS, reajuste e condições de trabalho

22/06/2015

Servidores da saúde estadual em manifestação no Hospital Azevedo Lima, realizada na primeira semana de junho
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione e Hélcio Duarte Filho

Nesta quarta-feira (24/06), a partir das 10h, no Largo do Machado, servidores da saúde estadual fazem manifestação para cobrar agilidade na aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e no atendimento de suas reivindicações específicas, que incluem reajuste com reposição salarial, concurso público para contratação via RJU (regime estatutário), melhoria das condições de trabalho nas unidades de saúde e fim de todos os processos de privatização, com saída das ‘organizações sociais’ (O.S.) e da Fundação Saúde do Estado do Rio de todos os hospitais da rede.
 
No último dia 9/06, o secretário de Saúde do Estado do Rio, Felipe Peixoto, recebeu dirigentes do Sindsprev-RJ para tratar do PCCS. A audiência foi ‘arrancada’ pelos servidores após manifestação da categoria realizada no final de maio, quando assessores da secretaria prometeram assegurar a reunião.

Os servidores cobraram transparência no processo de negociação da proposta de PCCS estudada pela secretaria e a participação dos trabalhadores, com os seus representantes sindicais, na definição do projeto que poderá ser encaminhado à Assembleia Legislativa.

O secretário concordou em levar aos servidores o texto que vier a ser traçado pelo governo antes que ele seja remetido à Alerj. Reconheceu ainda que, até o momento, não há nada oficial em termos de governo e que a proposta ainda se restringe a ser uma iniciativa em estudo da secretaria.

Para dirigentes do sindicato que estiveram na negociação, é a mobilização da categoria que poderá ditar os rumos de um projeto que ainda não está oficializado. A própria audiência foi resultado dessa pressão, avaliaram.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec