Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Saúde Estadual  

Assembleia do Azevedo Lima dá início à eleição de delegados para o Congresso do Sindsprev/RJ

20/06/2016

Servidores elegem delegados, mesmo com informação da gerente da O.S. de que a assembleia estava proibida
Foto: Mayara Alves

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Olyntho Contente

Dando início às assembleias nos locais de trabalho para a eleição de delegados ao Congresso do Sindsprev/RJ, os servidores do Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, fizeram a sua nesta segunda-feira (20/6), às 10 horas. Na terça e quarta-feiras, mais duas serão realizadas com o mesmo fim, no mesmo horário, no Centro de Estudos ou no Núcleo de Vigilância Epidemiológica, no 4º andar da unidade. Na primeira assembleia foram eleitos dois delegados. A proporção é de 1 delegado para cada grupo de 10 servidores. O Congresso acontece de 14 a 18 de agosto, no auditório do Sindsprev/RJ.

A garantia de que as assembléias acontecerão no Centro do Estudos foi dada pela diretora do Azevedo Lima, Gisela Mattos de Miranda, após receber em sua sala dirigentes do Sindsprev/RJ e servidores da unidade que reclamavam terem sido impedidos de promover a assembléia de segunda-feira. Segundo a gerente do Núcleo de Ensino e Pesquisa, Verônica Alcoforad, a ordem teria sido dada pela Secretaria Estadual de Saúde. Na reunião com a diretora, que é representante da organização social (O.S.)  que administra o hospital, no entanto, verificou-se que a informação não procedia e que a ordem da Secretaria era relativa ao local para o funcionamento do Núcleo Sindical que deveria ser negociado com o Sindsprev/RJ e cedido, ou não, futuramente, de acordo com as possibilidades do hospital. Quanto à realização das assembléias, inclusive as de terça e quarta-feiras, disse não haver problema, podendo ser no Centro de Estudos ou, se houvesse algum problema, no Núcleo de Vigilância Epidemiológica, no 4º andar (onde aconteceu a desta segunda).

Ao comentar o episódio, uma das diretoras do Sindsprev/RJ presentes à negociação, Mariá Casanova, e o dirigente do Núcleo Sindical, Carlos Moreno, disseram que seria absurdo o impedimento. “Não há por que impedir que os servidores façam suas assembléias”,  afirmou Mariá.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec