Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Política  

Sindsprev/RJ lança hoje cartilha sobre reparações históricas

24/05/2010

Por André Pelliccione, da Redação do Sindsprev/RJ

Arte: Virginia Aor

 Através de sua Secretaria de Gênero, Raça e Etnia, o Sindsprev/RJ convida todos os servidores para o lançamento da cartilha ‘Reparação Histórica, Contraponto das Ações Afirmativas’, nesta terça-feira, 25/05, a partir das 18h, no Centro Afro-Carioca de Cinema (Rua Joaquim Silva, 40, Lapa). Com texto de Yedo Ferreira, a cartilha foi editada e impressa na gráfica do Sindsprev/RJ e traz, como apêndices, documento da I Conferência Pan-Africana sobre Reparações pela Escravização Africana, Colonização e Neo-Colonização;e a poesia ‘Chora, ó negro irmão bem amado’, de Patrice Lumumba, fundador do Movimento Nacional Congolês (MNC) — leia abaixo.
 A Cartilha é um excelente instrumento para todos aqueles que desejam conhecer a origem, os conceitos e os fundamentos políticos do Movimento por Reparações Históricas aos povos negro e indígena, apresentando as principais questões em debate sobre o tema no mundo atual, incluído no sub-item: ‘Reparação: Novo Desafio para Negras e Negros do Brasil’.
 “Lutamos por reparações históricas porque os povos negro e indígena sofrem um crime continuado, são vítimas de um crime de ódio que vem desde a escravidão e se manifesta cotidianamente através do racismo e de toda forma de discriminação. A reparação pressupõe, por isto, um outro tipo de sociedade e um Estado totalmente diferente do Estado burguês que aí está”, explica o diretor da Secretaria de Gênero, Raça e Etnia, Osvaldo Sergio Mendes. A data de 25 de maio foi escolhida para lançar a cartilha por ser o dia da libertação da África do colonialismo europeu.

Saiba quem foi Patrice Lummumba

Patrice Lummumba nasceu a 02 de julho de 1925 e faleceu em 17 de janeiro de 1961. Fundador do Movimento Nacional Congolês – MNC – em 30 de junho de 1960, proclamou a independência do Congo, antigo Congo Belga.
Patrice Lumumba era um orador infatigável, seduzindo as multidões, mas ele tinha igualmente consciência da força da palavra escrita e do papel da imprensa. Marcado pela literatura negro-africana, publicou, em setembro de 1959, este que é o seu único poema no jornal Independence de sua organização política, o Movimento Nacional Congolês.
Neste dia 25 de maio de 2010, data da libertação da África do colonialismo europeu e dos 50 anos da Proclamação da Independência do Congo, no dia do Lançamento do livro REPARAÇÃO HISTÓRICA CONTRAPONTO DAS AÇÕES AFIRMATIVAS, Patrice Lumumba não poderia deixar de ser homenageado com esta publicação de seu poema, uma vez que é considerado mártir da luta pela libertação da África, luta contra o colonizador europeu, condenado hoje pela comunidade mundial a reparar os crimes da história, crimes contra a humanidade.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec