Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Política  

Cem anos da Revolta da Chiabata e Haiti são debatidos no sindicato nesta 2ª-feira

22/11/2010

Por Hélcio Duarte Filho
Da Redação do Sindsprev-RJ 

Os cem anos da Revolta da Chibata serão lembrados com exibição de filme, palestra e debate nas atividades da Semana da Consciência Negra promovidas pelo sindicato. Na segunda-feira (22), dia do centenário da rebelião comandada pelo marinheiro João Cândido em 1910, a Secretaria de Gênero, Raça e Etnia do Sindsprev-RJ exibirá o filme “Memórias da Chibata”, de Marcos Manhães Marins. Logo depois, o servidor Luis Antonio, bacharel em museologia, falará sobre o movimento que, no início do século passado, questionou os maus tratos, inclusive com castigos físicos, sofridos pelos marinheiros, a maioria negros, da Marinha do Brasil.

Antes, no mesmo dia, haverá palestra e exibição de outro filme, este sobre o Haiti, país que está sob ocupação militar comandada pelo Exército brasileiro. O tema será abordado em palestra do professor de história Julio César Condaque, integrante do Movimento Nacional Quilombo Raça e Classe, da Central Sindical e Popular-Conlutas.

Aproxima os dois temas – Chibata e Haiti – a luta pela libertação negra, já que este pequeno país da América Central foi o primeiro e único a fazer uma revolução pela independência política liderada por escravos. São 116 os anos que separam a revolução haitiana da rebelião dos marinheiros no Brasil. No dia 22, no sindicato, os reflexos e as marcas de ambos nos dias atuais naturalmente serão explorados pelos palestrantes.

A Semana da Consciência Negra não se encerra na segunda-feira (22). Na terça-feira (24), haverá uma “Oficina sobre Racismo”, coordenada por Adriana Martins, que trabalha no setor Jurídico do Sindsprev, integra a Articulação de Mulheres Brasileiras e se define feminista anti-racista.

Já na quinta-feira (25) o tema será a “Reparação Histórica e Humanitária” em decorrência da escravidão, com o professor Yedo Ferreira. Antes, Janilde Franco de Araújo, licenciada em Letras e funcionária do Sindsprev, falará sobre “Carolina Maria de Jesus: Mulher, Mãe e Guerreira em seu Quarto de Despejo”.

A jornada de eventos referentes à Consciência Negra se encerra na sexta-feira (26), com apresentações culturais e degustação de culinária africana. Todas as atividades começam a partir das 14 horas, na sede do sindicato, que fica na Rua Joaquim Silva 98, na Lapa.

A Semana da Consciência Negra também contou com palestras em Araruama, no dia 20, pela manhã, com os dirigentes do sindicato Manoel Crispim e Osvaldo Sergio Mendes, organizadas pela Regional do Sindsprev na Região dos Lagos. E com a já tradicional feijoada, no mesmo dia à tarde, acompanhada de ato político e apresentações culturais, no 5º Encontro de Negras e Negros no Morro do Estado, promovido pela Regional Niterói do sindicato.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec