Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Secretaria de Gênero, Raça e Etnia critica uso do termo ‘lista negra’ no Lava-Jato

11/03/2015

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por Hélcio Duarte Filho

A Secretaria de Gênero, Raça e Etnia do Sindsprev/RJ lamenta que ainda hoje alguns veículos de comunicação sigam utilizando o termo ‘lista negra’ para classificar relações ruins de algo.

Isso voltou a ocorrer no caso da lista de parlamentares e políticos contra os quais o Supremo Tribunal Federal decidiu instaurar processo por suposta participação no esquema de corrupção na Petrobras, decorrente da investigação da operação Lava-Jato.

Na segunda-feira (9), o jornal fluminense “Extra” publicou notícia sobre o caso no qual usa a expressão “lista negra” para relacionar os políticos envolvidos no escândalo. “É um termo que associa o que é ruim ao negro”, critica o dirigente da secretaria Osvaldo Mendes. “É preciso acabar com essa história, é uma postura discriminatória”, afirma. O sindicato enviou carta ao jornal solicitando que o termo seja banido das reportagens.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec