Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

Servidores aumentam pressão sobre Picciani para que devolva 'pacote' a Pezão

24/11/2016

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani (PMDB), tem sido um dos principais alvos das últimas manifestações dos servidores estaduais contra o 'pacote' de projetos apresentado pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

"Ô Picciani/pode esperar/a sua hora vai chegar", cantaram os manifestantes durante o ato em frente à Alerj, na tarde da terça-feira (22). O coro contra o deputado pemedebista aumentou quando, do carro de som, um dos integrantes da coordenação do ato disse que Picciani é hoje o principal defensor do pacote de Pezão dentro do legislativo fluminense.

O subtenente bombeiro Mesac Eflaín, da associação da categoria e do Muspe (Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais), disse que a maioria das lideranças partidárias já se declarou favorável à devolução do pacote ao governador, mas Picciani segura as propostas.

Do carro de som, ele disse ainda que o movimento que tenta derrubar o pacote começou a mobilização com 14 deputados contrários a ela e que hoje esse número já chega a 25 parlamentares. "Queremos chegar aos 36, queremos a maioria dos deputados contra o pacote", disse.

Os servidores estaduais voltam a se manifestar nesta sexta-feira (25), quando participam da passeata convocada por amplos setores sindicais, estudantis e sociais no Rio de Janeiro, como parte do dia nacional de protestos e greves contra a PEC 241 (55). A concentração para o ato está marcada para as 17 horas, na Candelária.

A proposta de emenda constitucional congela por 20 anos os orçamentos públicos federais e atinge em cheio os serviços públicos. O pacote de projetos de Pezão pode ser visto como uma antecipação de medidas que tendem a ser tomadas em âmbito nacional caso a PEC 241 seja aprovada e implementada. Ela está prevista para ser votada no Senado Federal, em primeiro turno de votação, na terça-feira (29). Para este dia, está previsto um novo ato público no Rio e caravanas à capital federal, onde acontecerá a manifestação 'Ocupa Brasília'. O Sindsprev-RJ e os servidores da saúde, da Previdência e do conjunto da seguridade social devem participar da manifestação.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec