Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 13/12/2018 05/12/2018 05/12/2018 04/12/2018 28/11/2018
Geral  

Fenasps entra na Justiça contra aumento de 23,44% na Geap

16/03/2017

 

 

 

 

Cartaz de propaganda da Geap: um mundo de fantasias que só existe nos cartazes mesmo. Na vida real, servidores estão sendo expulsos da seguradora devido aos abusivos aumentos no custeio
Foto: Niko

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

A Fenasps (Federação Nacional) ingressou, em março, com ação na 1ª Vara Federal de Brasília (processo 00103073720174013400), pedindo antecipação de tulela (liminar) para suspender o abusivo aumento de 23,44% na Geap, em vigor desde o último dia 1/3. Tão logo haja qualquer nova movimentação relacionada a esta ação judicial, o Sindsprev/RJ vai informar os servidores de sua base.

A exemplo do reajuste de 37,55% praticado pela Geap ano passado e também questionado por liminar da Fenasps, o deste ano (23,44%) é exorbitante e muito além da capacidade de pagamento dos cerca de 650 mil segurados e seus dependentes. Só para lembrar, o INPC, que mede a inflação oficial do país, fechou o ano de 2016 no percentual de 6,57%. Ou seja: o aumento da Geap é quase quatro vezes superior à inflação acumulada nos últimos 12 meses.

“Um reajuste desses significa que milhares de segurados vão continuar abandonando a Geap por incapacidade de pagamento. Isso vem acontecendo porque atualmente a Geap é administrada como se fosse um plano de saúde privado, e não um plano autogestionário que, infelizmente, não funciona segundo o princípio da autogestão”, afirma o servidor Crispim Wanderley, ex-dirigente do Sindsprev/RJ e membro do Fórum de Qualidade de Vida e Saúde/GT/Aposentados, que desde meados de 2016 vem se reunindo todas as quartas-feiras, no auditório do sindicato, para mobilizar os segurados da Geap em torno da defesa de propostas de autogestão. “A Geap precisa de uma auditoria independente em suas contas para que se tenha um quadro real de suas finanças. A Geap também precisa constituir uma rede própria de atendimento, com participação constante dos segurados na definição de prioridades”, explica Crispim.

Segundo levantamento da própria Geap, devido aos aumentos abusivos no custeio, a seguradora perdeu mais de 100 mil segurados nos últimos anos. No Rio de Janeiro, essa evasão provocou a redução (de 100 mil para 82 mil) no número de segurados.

Quem recebeu boleto de cobrança de 37,55 deve procurar o Sindsprev/RJ

Os servidores associados ao Sindsprev/RJ que, de outubro de 2016 a janeiro de 2017, continuaram recebendo boletos da Geap com reajuste de 37,55% devem entrar em contato imediatamente com o setor de cadastro pelo telefone (21) 34788209, de segunda a sexta-feira, das 11 às 17h, e informar o nome completo, os números do CPF e da matrícula no SIAPE. Esses dados serão enviados pelo Sindsprev/RJ ao Jurídico da Fenasps, que então vai solicitar à Geap a devolução de todos os valores cobrados além do percentual de 20% definido na liminar obtida pela Federação contra o abusivo reajuste de 37,55% praticado pelo Geap Saúde em 2016.

Se você, servidor associado ao Sindsprev/RJ, continou recebendo boletos com 37,55% de reajuste da Geap entre outubro de 2016 e janeiro deste ano, não perca tempo. Ligue para o cadastro do sindicato e faça valer o seu direito a um índice menor de reajuste.


 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec