Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 03/08/2017 03/08/2017 25/07/2017 20/07/2017 17/07/2017
Geral  

Assembleia da seguridade aprova indicativo da Fenasps para greve a partir de 16/8

03/08/2017


Assembleia da seguridade e do seguro social aprovou indicativo de greve a partir de 16 de agosto, apresentado pela Fenasps
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

A assembleia estatutária da seguridade e do seguro social realizada nesta quinta-feira (3/8), no auditório do Sindsprev/RJ, aprovou o indicativo da Fenasps (Federação Nacional), de greve por tempo indeterminado a partir do dia 16 de agosto. A exemplo de outros estados, a deliberação da assembleia da base do Sindsprev/RJ será levada à plenária nacional da Fenasps que acontece neste sábado, 5/8, em Brasília, com delegados de todo o país. O Sindsprev/RJ enviará uma delegação de 6 servidores.

A greve indicada pela Fenasps tem, como pauta geral: reposição salarial; cumprimento do acordo de greve de 2015; jornada de 30 horas semanais para todos os servidores; concurso público já; melhores condições de trabalho; e fim do desmonte dos serviços públicos. Ao mesmo tempo em que realiza sua plenária a Fenasps enviará representantes ao seminário do Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), que também acontece em Brasília neste fim de semana, reunindo outras entidades, federações e confederações para construir um calendário unificado de lutas.

Pressão em Brasília por negociações da saúde federal e PSF

Além da greve geral da seguridade, a assembleia desta quinta-feira deliberou sobre outros temas: aprovou o envio, a Brasília, de comissões de representantes da saúde federal e de agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate a endemias, a fim de darem continuidade às negociações de suas pautas específicas junto aos setores do governo. A comissão da saúde federal estará em Brasília de 7 a 10/8; e a do PSF, de 14 a 18/8.

Outra importante deliberação da assembleia foi a aprovação da manutenção da cota extra de contribuição dos servidores associados ao Sindsprev/RJ, no valor de R$ 15,00, para que o sindicato possa fazer frente a despesas relacionadas às mobilizações da categoria (caravanas, greves, edição de materiais, programa de recuperação fiscal da entidade, etc).

Retomar a ação direta e unificar as lutas do funcionalismo

“A aprovação do indicativo da Fenasps é fundamental, mas ainda mais importante é construirmos a greve aqui no Estado do Rio. O governo Temer está desmontando o serviço público, fechando clínicas da família, sucateando hospitais federais, demitindo até prestadores de serviço e suspendendo concursos. Tudo para entregar os hospitais às chamadas ‘organizações sociais’. O governo também quer aprovar a reforma da previdência para nos tirar mais direitos. Se não reagirmos agora, seremos derrotados”, afirmou Sidney Castro, da direção do Sindsprev/RJ.

Para o ex-diretor do Sindsprev/RJ Luiz Fernando Carvalho, é preciso retomar a ação direta da categoria. “Infelizmente a greve de 30 de junho foi fraca, se comparada com a força que teve a greve de 28 de abril. Isto porque as centrais recuaram na tentativa de negociar a manutenção do imposto sindical junto ao governo, que agora quer aprovar a reforma da previdência. Se isto acontecer, não sobrará nada em 2018. Por isso é tão importante construirmos uma greve geral com força, mas sem a ilusão de que uma greve isolada irá ter sucesso”, disse.

‘Situação que vivenciamos é muito grave’, diz servidor

“A expectativa de que a eleição de 2018 poderá resgatar os nossos direitos é falsa e equivocada, pois o caminho é organizar a luta. O INSS, por exemplo, está sendo desmontado, não há mais concurso e as contratações serão feitas via terceirização, o que pode fragmentar e acabar de vez com a carreira do seguro social. Temos que reagir a isso”, completou Paulo Américo Machado, da direção do Sindsprev/RJ.

Também dirigente do sindicato, o servidor Pedro Lima reforçou o chamado à mobilização. “A situação que vivenciamos é muito grave e sem precedentes no país porque nunca os servidores e o serviço público foram tão atacados como agora. Nesse sentido, a plenária nacional da Fenasps será um termômetro decisivo das mobilizações nacionais”, disse.

Convocada com base no artigo 21 do Estatuto do Sindsprev/RJ, a assembleia teve a apresentação de informes das lutas, mobilizações e negociações nos principais setores da seguridade social, como saúde federal, saúde estadual INSS, DRT-RJ, PSF (ACS e ACEs), Vigilância em Saúde (ex-Funasa).


Assembleia debateu necessidade de os servidores reagirem aos ataques movidos pelo governo Temer contra direitos da categoria
Foto: Fernando França



Assembleia Extraordinária

A assembleia da seguridade e do seguro social realizada nesta quinta-feira (3/8), aprovou o indicativo da Fenasps, de greve a partir do dia 16 de agosto.
- Foto: Fernando de França



     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec