Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
Geral  

‘Dia do Basta’ termina na Praça XV com protestos dos trabalhadores

10/08/2018

Protesto de servidores e trabalhadores de categorias da iniciativa privada na Praça XV encerrou atividades do 'Dia do Basta' convocado pelas centrais sindicais em todo o país
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Como parte do Dia Nacional de Mobilizações e Paralisações contra as perdas de direitos (Dia do ‘Basta’), servidores públicos e trabalhadores de categorias da iniciativa privada protestaram contra os cortes de direitos impostos pelo governo Temer (PMDB) e empresários. Os trabalhadores também cobraram a realização de concurso público, concessão de reajustes salariais, fim do sucateamento dos serviços públicos, fim das privatizações, revogação da reforma trabalhista e da Emenda Constitucional nº 95, que congela os orçamentos públicos por 20 anos. A manifestação aconteceu na Praça XV, Centro do Rio, ao final da tarde, e contou com apresentação teatral.

Convocado por CUT, Força Sindical, CGT, CTB, UGT e CSP Conlutas, além de movimentos sociais e das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, o ‘Dia do Basta’ também teve atos unificados e protestos em outras cidades e capitais brasileiras, incluindo Brasília. Em Niterói, a manifestação foi em frente à Câmara Municipal.

Assista aos vídeos das entrevistas, com imagens do cinegrafista Adelino Matias, clicando aqui e aqui.

“Temer vai tentar tirar direitos dos trabalhadores de toda forma. Os atos de hoje são atos de resistência para dizermos um basta e retomarmos os direitos que o golpista Temer tirou de nós. Queremos a revogação da Emenda 95 e da reforma trabalhista”, afirmou Marcelo Rodrigues, presidente da CUT-RJ.

“Aqui nós focamos a luta para revogar a reforma trabalhista, que alterou a CLT e nos tirou direitos. Também lutamos contra a reforma da previdência, que o governo quer novamente colocar em votação”, completou Marco Antônio Lagos Vasconcelos, vice-presidente da Força Sindical no Rio e metalúrgico.

Pela manhã, o ‘Dia do Basta’ também teve paralisações e protestos que começaram desde as 5h da manhã, seguidos de vigília e panfletagem na Central do Brasil. Petroleiros promoveram atrasos na troca de turno, bancários pararam agências do Centro do Rio até o meio-dia, como parte da campanha salarial da categoria.  


Ato em Niterói, em frente à Câmara Municipal, como parte do 'Dia do Basta'
Foto: colaboração






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec