Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
INSS  

Servidores mantêm greve no INSS e chamam todos a aderir

10/07/2015

Servidores do INSS votam continuidade da da greve; nova assembleia no dia 17 de julho
foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por Hélcio Duarte Filho

Os servidores do INSS decidiram unânimes pela continuidade da greve no Rio e aprovaram uma série de iniciativas para ampliar a adesão à paralisação, que cresce desde o seu início, na terça-feira (7). Na primeira assembleia de greve, os servidores aprovaram investir nas atividades de consolidação da greve nas agências da Previdência Social que já aderiram e no convencimento dos colegas das APS que ainda não pararam.

O quadro divulgado pelo Comando Nacional de Greve, instalado na federação da categoria (Fenasps), revela uma paralisação que começa com forte participação – em quatro dias, a greve já atinge 21 estados do país. A greve integra a campanha salarial dos servidores públicos federais, que lutam pelo reajuste imediato de 27,3%, aumento no valor dos benefícios, paridade entre ativos e aposentados, respeito à data-base, entre outras demandas. Mas também defende pautas específicas da categoria, como a incorporação da gratificação e a redefinição do modelo gerencial instalado na Previdência Social. 

Os servidores observaram que o movimento paredista expressa a reação da categoria a uma situação de arrocho salarial e graves problemas nas condições de trabalho – num quadro de sofrimento em decorrência das cobranças por metas, do assédio moral e de um exagerado peso da gratificação na remuneração que faz com que o direito à aposentadoria venha acompanhado de brutal redução na remuneração.

Foi aprovado que o Comando Estadual de Greve se reunirá todas as segundas e quartas na sede do Sindsprev-RJ (rua Joaquim Silva 98-A, na Lapa), às 16 horas. Já as terças e quintas serão reservadas às reuniões dos comandos regionais. A participação é aberta a todos que queiram ajudar a construir o movimento e estejam paralisados.

Os servidores definiram que o sindicato deve assegurar a estrutura necessária para a greve e as atividades de mobilização. Aprovaram ainda realizar um ato estadual na sede da Gerência Executiva Centro, na rua Pedro Lessa 36. A data será escolhida nas reuniões do comando de greve, que também avaliará as possibilidades de envio de uma caravana às manifestações do funcionalismo programadas para ocorrer em Brasília de 21 a 23 de julho. A próxima assembleia será na sexta-feira (17), a partir das 16 horas, no auditório do Sindsprev-RJ.

(acompanhe em breve, no site do sindicato, a cobertura completa da assembleia)






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec