Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
INSS  

Comando de Greve do INSS faz reunião ampliada nesta quarta (15/07), no Sindsprev/RJ

13/07/2015

Greve dos servidores do INSS vem crescendo no Rio, mas precisa ser reforçada com a participação de mais agências
Foto: Fernando França

Da Redação do Sindsprev-RJ
Por André Pelliccione e Hélcio Duarte Filho

O Sindsprev/RJ convoca os servidores do INSS para reunião ampliada do Comando de Greve nesta quarta-feira (15/07), às 17h, no Sindicato (rua Joaquim Silva, 98, Lapa – próximo aos arcos). Além de ampliar a distribuição de materiais de divulgação, como cartazes e adesivos, a reunião tem por objetivo reforçar as atividades de consolidação da greve nas agências da Previdência Social que já aderiram e no convencimento dos colegas das APS que ainda não pararam.

Na sexta-feira (17/07), às 17h, no Sindsprev/RJ, os servidores do INSS fazem nova assembleia de avaliação geral da greve no estado. Compareça.

Quanto maior for a presença de servidores no Comando de Greve e na assembleia de sexta (17/07), mais fortalecida será a paralisação. A convocação é para todos os servidores do INSS, independente de sua APS estar (ou não) em greve.

Greve segue forte no país e no Rio

De acordo com informações dos comandos estadual e nacional de greve divulgadas na tarde desta segunda-feira (13/07), a paralisação segue forte no Estado do Rio e no país, onde foi fortalecida com a entrada em greve dos servidores do INSS lotados no Distrito Federal e no Maranhão, totalizando 23 estados em greve, incluindo o Rio de Janeiro, onde estão fechadas (total ou parcialmente) as agências de Copacabana, Raimundo Corrêa, Cosme Velho, Barra da Tijuca, Praça Sêca, , Presidente Vargas, Almirante Barroso, André Moreira, Tijuca, Niterói (centro, Barreto e Fátima), São Gonçalo (centro e Paraíso), Bicão (Leopoldina), Ramos, Ilha do Governador (Jardim Guanabara), Irajá, Campo Grande (Olinda Elis), Itaguaí, Angra dos Reis, Paraty, São João de Meriti (Vilar dos Teles), Nova Iguaçu, Japeri, Mesquita, Belford Roxo, Queimados, Teresópolis, Maricá, Bacaxá, Araruama, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Barra do Piraí, Piraí, Vassouras, Volta Redonda e Barra Mansa.

Servidores querem reajuste, concurso e condições de trabalho

A greve integra a campanha salarial nacional dos servidores públicos federais, que lutam pelo reajuste imediato de 27,3%, aumento no valor dos benefícios, paridade entre ativos e aposentados, concurso público, respeito à data-base, entre outras demandas. Mas é também por reivindicações específicas, como condições de trabalho, fim do REAT, incorporação de 80% da GDASS, incorporação da GAE e aumento do auxílio-alimentação, entre outras.

A greve expressa a reação da categoria a uma situação de arrocho salarial e graves problemas nas condições de trabalho – num quadro de sofrimento em decorrência das cobranças por metas absurdas e de um excessivo peso da gratificação na composição geral da remuneração. O resultado, além do aumento dos casos de adoecimento no trabalho, tem sido uma brutal queda na remuneração do servidor do INSS, quando se aposenta. Essa é uma das razões que levaram mais de 10 mil servidores do INSS a adiarem a aposentadoria, continuando no Instituto sob ‘abono-permanência’. 






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec