Home
|
|
|
|
|

| Saúde Federal | Saúde Estadual | Saúde Municipal | INSS | MPS | Funasa | DRT | PSF ACS ACE | Ações Judiciais | Comunitário | Política | Economia | Cultura | Geral | Galeria de Fotos | Links | Erramos 30/05/2019 15/05/2019 14/05/2019 03/05/2019 10/04/2019
INSS  

Nesta sexta (24/07), servidores do INSS fazem assembleia no auditório da Gerência Centro

23/07/2015

 

Servidores do INSS durante assembleia do dia 17/07, no Sindsprev/RJ
Foto: Niko

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

Os servidores do INSS fazem sua próxima assembleia nesta sexta-feira (24/07), ao meio-dia, no auditório nobre da Gerência Executiva Centro (rua Pedro Lessa, 36 - 6º andar), Centro, quando vão avaliar a greve no estado e decidir os próximos passos de sua mobilização. No Estado do Rio, servidores de 80% das APS aderiram à greve. Em nível nacional, já são 25 estados em greve, incluindo o Rio de Janeiro.

Os servidores do INSS lutam por reajuste de 27%, incorporação de 80% da GDASS, concurso público, paridade entre ativos e aposentados, fim do REAT (Regime Especial de Atendimento em Turnos), acesso a treinamento e qualificação, reajuste de benefícios como auxílio-alimentação e retirada imediata da Instrução Normativa nº 74.

O Comando Unificado de Greve e Mobilização do INSS e Saúde Federal se reúne todas as segundas e quartas-feiras, às 16h, no Sindsprev/RJ (rua Joaquim Silva, 98 – Lapa). E às terças e quintas-feiras, nas regionais do Sindsprev/RJ. O e-mail do Comando de Greve é: comandodegreve@sindsprevrj.org.br, que pode ser utilizado para denúncias e solicitações de materiais de divulgação da greve, entre outros assuntos.

Greve continua forte no Estado do Rio

De acordo com informações do Comando Estadual de Greve do INSS, a greve continua se fortalecendo em todo o estado. Durante reunião do Comando realizada na quarta-feira (22/07), foi informado que servidores das APS de São Francisco Xavier, Engenheiro Trindade, Santa Cruz e Nova Friburgo entraram em greve esta semana.

Em reunião com o Fórum das Entidades Nacionais dos servidores públicos federais, ocorrida na última segunda-feira 20, em Brasília, a Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento manteve a proposta salarial inicial de 21,3% de reajuste em quatro anos, índice rejeitado pelos servidores. Neste item, a única novidade foi a possibilidade de inclusão de um ‘termo de revisão’ que possibilite retomar as negociações caso a inflação supere a previsão do governo.

Quanto aos benefícios sociais, o Planejamento propôs R$ 458,00 no auxílio-alimentação; variação de R$ 101,00 a R$ 205,00 no auxílio-saúde, de acordo com a faixa etária; e aumento no auxílio-creche pela inflação do período de abril de 1995 a dezembro de 2015, no índice de 317%, de acordo com a convenção legal em cada estado.

A postura do governo na negociação mostra que é preciso fortalecer e consolidar as greves já em andamento, como a do INSS, e organizar greves em outras categorias que ainda não paralisaram suas atividades.






     Voltar

Ir para o topo | Envie esta página para um amigo | © SINDSPREV 2007  |  Desenvolvido por Spacetec